quinta-feira, agosto 25, 2005

1

minha roupa é casca
cada peça retirada é pedaço sem-vergonha
da vergonha imposta
o corpo escondido
um calor fudido
tudo abafado pra não incomodar
o caralho do tarado que mora ao lado
ver desde o berço
todo mundo pelado
e a próxima geração vai querer tirar também
os sapatos